A experiência viva de uma escola em transformação

Uma palestra com a educadora Silvia Lignon Carneiro nunca é banal. Ela gesticula, se empolga, faz pausa para alongamento, sugere que os participantes se olhem nos olhos, mistura experiências pessoais com contribuições mais recentes, como as neurociências, e celebra um tipo de ecologia “do ser social e planetário”. Esta ecologia, que inspirou a trajetória da Escola Amigos do Verde, fundada por Silvia em Porto Alegre, propõe que cada ser se veja como natureza. Confira a seguir o relato e algumas ideias de Silvia sobre escola e educação.

“Fundei uma escola em 1984 chamada Amigos do Verde. Ela hoje dirigida por meus filhos Fred e Luna. Foram eles que me impulsionaram a criar a escola, porque quando eram pequenos eu sabia que não existia um espaço de educação do jeito que eu sonhava, com muitas árvores frutíferas  um laguinho, horta, composteira. Nossa escola foi se desenvolvendo, eu diria que hoje ela é um organismo vivo, algo que estamos sempre transformando, porque as pessoas mudam e a escola, como espaço de convivência, reflete estas mudanças.

A Amigos do Verde teve início com uma visão de que escola transforma o sistema e não o reproduz. Por isso, costumo dizer que ela nasceu para gerar reflexão na criança, nos educadores e nos pais. A maioria de nós foi educado na escola tradicional. Temos que fazer um deslocamento e tentar ver o que estamos fazendo, é como se tivéssemos que dar um passo para o lado. Isso não é nada fácil.

Como nossa escola era particular, para muitos ela era elitizada. Por outro lado, às vezes era taxada de alternativa demais. Sofremos bastante com esse processo, mas a escola foi se provando. Ela não é exemplo, mas é fruto de uma trajetória interessante. Na Amigos do Verde não temos disciplinas nem avaliações e ninguém reprova. Trabalhamos com projetos, ou seja, as crianças escolhem – por consenso, não por maioria – aquilo que vão trabalhar. Elaboramos um mapa mental daquela abordagem e vamos estudar aquele assunto por um período de três semanas. No final, sempre compartilhamos o que foi estudado. Outro detalhe: as reuniões entre pais e equipes são realizadas com todo mundo sentado no chão, em roda, com as pessoas se olhando nos olhos.

Nossa atuação é inspirada pelo fato de acreditarmos que a educação é ciência. Outro ponto importante é a amorosidade. Ninguém pode ser educador se não tiver muito amor dentro de si. Outro valor importante para nós é a resiliência, que tem muito a ver com persistência, com seguir em frente em meio aos obstáculos. Tenho certeza também de que impermanência e desapego estão na base. Precisamos soltar as certezas, trabalhar a ausência de expectativa com nossos alunos. A expectativa muitas vezes é frustrante e traz sofrimento. Isso é delicado também quando nos relacionamos com nossos filhos.

Tenho trabalhado em projetos de imersões com educadores. Nos nossos encontros, nós dançamos, meditamos, estudamos os neurônios espelhos, assistimos vídeos. Também promovemos feiras de trocas e conversamos sobre o que é educação emocional. Alguns desses encontros aconteceram na praça, debaixo de uma árvore! Precisamos entender a educação como uma expansão da consciência. Assim, cada educador vai se perceber nos níveis físico, mental, espiritual e energético e vai perceber as relações entre as pessoas e com o planeta”.

Acesse aqui a galeria de fotos da Escola Amigos do Verde.

Anúncios

2 comentários sobre “A experiência viva de uma escola em transformação

  1. Essa escola, num mundo cada vez mais individualista e capitalista, é,a meu ver, a escola ideal.Sempre achei as salas de aula frias, lugares aonde professores falam sozinhos, não há diálogo. Por quê não um novo modelo de educar, com crianças mais conectadas, ligadas, e não robotizadas; são treinadas para serem grandes, terem sucesso na vida, e não para serem felizes, independente do que escolherem para fazer mais tarde.

    Curtir

  2. Soltar as certezas,ausência de expectativas, olhar nos olhos… São atitudes para se praticar, mas que a pressão criada pela competição e valorização do melhor, do mais importante faz sombra e desrespeita a vida presente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s