Em Piracanga, a autoeducação como etapa mais importante

A Escola Livre Piracanga (veja mais detalhes aqui) é uma proposta de educação fundamentada na transformação interna. De forma semelhante à Escola Caminho do Meio, surgiu a partir dos sonhos de uma comunidade, a Tribo Inkiri, em Piracanga, sul da Bahia. O surgimento destes sonhos e também alguns obstáculos, descobertas e alegrias, foram apresentados no Encontro de Educação – Renovando Olhares e Práticas, em janeiro deste ano, por Ivana Jauregui, responsável pela escola. Veja abaixo trechos da fala de Ivana.

“Para entender melhor o que vivemos no dia a dia da nossa escola, primeiro seria preciso quebrar alguns programas e estruturas dentro de vocês mesmos. Por exemplo, nossa escola não tem férias, nem feriados, nem dias livres. Não temos um descanso porque ninguém está cansado.

Eu sou professora e não quero fazer outra coisa em um dia que não seja ir para a escola. A minha realização é estar dentro da escola. Se ao fazer sua missão, você atinge a sua realização, isso é maravilhoso e você não quer parar. Talvez seja por isso que na nossa escola somos todos trabalhadores e ganhamos o mesmo salário: quem varre, quem cozinha, todos temos o mesmo salário. Mas ninguém tem horário fixo e o mais interessante é que todos lá trabalham muito.

Além disso, é uma escola simples, com algumas propostas, como a marcenaria, a cozinha e a sala de artes. É importante lembrar que nós não precisamos de uma tonelada de brinquedos. Afinal, nós nascemos pelados. Se fosse preciso ter muitos brinquedos nós já nasceríamos com uma sacola cheia deles. Nos dias de hoje estamos fazendo um sobre-estímulo nas mentes das crianças. Por isso, na escola nossa ideia é muito simples: paramos de alimentar a necessidade de estímulos e passamos a criar, inventar.

Educação pelo exemplo e investigação das emoções

Procuramos trabalhar nossas mentes e as mentes das crianças para evitar a separação.  Às vezes ela surge nas brincadeiras, por exemplo: menino faz isso, menina faz aquilo. E explicamos que não apoiamos isso, pelo contrário, queremos trabalhar a união. Outra questão importante é que só com a transformação interna vai ser possível mudar qualquer coisa que está fora de nós. Isso foi algo que experimentei com o meu filho, porque só consegui ajudá-lo quando passei a olhar para mim mesma em vez de culpá-lo. Eu dizia: ‘Você é agressivo, não tem limites, não respeita ninguém’. Quando deixei de falar tudo isso para ele e passei a dizer para mim mesma, como doeu! Mas foi assim que tudo mudou, e hoje meu filho é tranquilo e maravilhoso e eu tenho outros 10 filhos assim.

É que a criança é como um espelho do que fazemos. Ela vai parar de ser agressiva se eu parar de ser agressiva. Ele acredita em tudo que eu falar. Então ela pensa: ‘Se a minha mamãe é egoísta, então se deve ser egoísta’. Por isso, toda mãe que crê que tem um filho egoísta deve olhar para si mesma. Às vezes queremos obrigar uma criança a compartilhar suas coisas com os amiguinhos, mas nós mesmos não gostamos de compartilhar. Então, a criança acha que partilhar é doloroso, porque se eu partilhar vou perder. Precisamos mudar a partir de nós mesmos. Ninguém poderá fazer isso por nós”.

Anúncios

4 comentários sobre “Em Piracanga, a autoeducação como etapa mais importante

  1. Una increible propuesta de amor compartido, con libertad, donde los sueños son realidad a partir de uno mismo, una verdad tan absoluta como el corazon y la generosidad de quienes forman parte de esta realizacion , una escencia pura y magica como son Los bichitos de luz!!!!

    Curtir

  2. Imaginem só a geração de homens que virá dessa geração de crianças criadas e “educadas” em liberdade. Sem separações, sem preconceitos, sem complexos, sem culpas, íntegros, verdadeiros, amorosos…! Agora, sim! Acredito firmemente num mundo novo, de luz, de amor, de paz! Esses serão os profissionais, os políticos, os maridos, os pais do Novo Mundo. Não do futuro, porque estamos no presente. O futuro é aquí e agora! Vamos começar, hoje, agora, já! a mudar dentro de nós! O mundo inteiro mudará conosco! Esse é um projeto que deverá ser nacional, melhor ainda, internacional, sem divisões geopolíticas, étnicas, culturais, somos uma única raça, a humana! Parabéns Ivana, querida! Sinto-me imensamente privilegiado por ter tido a honra de conhecer pessoalmente seu lindo projeto. Você é encantadora, é meu exemplo de ser humano. Um beijo cheio de amor para cada um dos seus lindos filhotes. Um especial para o “meu” Fred. Outro, imenso, cheio de amor, admiração e luz para você. Renato

    Curtir

  3. Este é o caminho! Estive na Escola Inkiri, em Piracanga a observar o modo como as coisas se movem por lá e é muito interessante. É um grande exercício de estar dentro de si e permitir que o que está dentro do outro aflore.
    As crianças da Escola Inkiri são, não vão ser! E lá me dei conta que muito pouco ou nada deve ser ensinado às crianças a não ser permitir que sejam elas mesmas e manifestem sua luz.
    Como disse o querido Renato antes de mim, estes são verdadeiramente os seres do novo mundo, porque nunca nos permitimos liberar o outro para ser totalmente, queremos sempre ensinar, conduzir, formar.
    Fico muito feliz com esta ponte Caminho do Meio > Piracanga. São espaços de luz, que nos mostram que a iluminação é possível nesta vida.
    O que a Escola Inkiri está fazendo é permitindo que a luminosidade aflore e que as crianças tenham poder de escolha.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s