Felicidade coletiva, um diferencial da Escola Caminho do Meio

Ação lúcida na educaçãoQuais são os diferenciais da Escola Caminho do Meio? Que tipo de potencialidades ela procura desenvolver em seus alunos? Estas perguntas foram o ponto principal de uma mesa redonda realizada durante o evento “108 Horas de Paz”, no Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB) de Viamão, Rio Grande do Sul.

Mostramos a seguir algumas falas da equipe da escola, que trouxe contribuições e respondeu perguntas sobre o método da escola e suas atividades.

“A proposta da escola é apontar direto para a lucidez e a ação no mundo. Isso não tem nada de mágico, é possível como uma prática cotidiana. Sabemos que a visão cartesiana, o iluminismo e o pensamento surgido com a Revolução Industrial influenciam nossas instituições de educação. Com isso, as escolas acabam direcionando seus alunos para o mercado de trabalho e para a realização de uma felicidade individual, ou seja, ser pleno na individualidade. Isso não resolve as questões mais profundas, porque nós somos seres coletivos. Por isso, queremos promover a migração para visões de mundo positivas e abrangentes, superando visões estreitas e particulares”.
Fernando Bilhar, diretor.

“Buscamos traduzir o enorme legado de mestres do budismo, que geração após geração mantiveram uma tradição de sabedoria e lucidez, e também de acolher as crianças no ponto onde elas estão. Temos o ensinamento das cinco sabedorias como eixo central. Outro diferencial da escola é o propósito de transformar a visão de mundo autocentradas , abandonando as metas de felicidade individual. Isso significa também que nós, adultos, vamos precisar fazer um trabalho interior para superar os obstáculos que vão surgindo em nossa própria visão de mundo”.
Carolina Senna, coordenadora pedagógica.

“Nossas orientações e atividades são descritas num plano anual, que está centrado nas cinco sabedorias búdicas. Um aspecto importante deste plano é a inserção no espaço e tempo. Temos relações importantes com a comunidade do CEBB, com a cidade onde vivemos e com o Estado do Rio Grande do Sul, por exemplo. Também trabalhamos as transformações que acontecem com a chegada das estações do ano e das diferentes festividades. Além disso, existe um movimento muito importante, que é pela criação de hábitos positivos e liberação dos hábitos negativos em nosso dia a dia”.
Vanessa Krauskopf, coordenadora pedagógica

Novas discussões sobre o modelo da Escola Caminho do Meio e diversas visões sobre o ato de educar estarão presentes no Encontro de Educação – Renovando olhares e práticas, que acontece no CEBB Caminho do Meio entre os dias 15 e 20 de janeiro..

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s