Meditação para crianças, um saudável desafio

A Escola Caminho do Meio inspira-nos com a possilidade de trazer benefícios às crianças, oferecendo-lhes uma visão de mandala. Começamos a sonhar com a criação de uma escola no Rio e a pensar no que podemos fazer para caminhar nesta direção. Em maio deste ano demos início a um grupo de estudo, pesquisa e ação em educação, com pessoas que se reúnem semanalmente para estudar textos ligados a educação, meditação e cultura de paz e. em paralelo, criamos um grupo virtual que tem 140 participantes.

O texto “Visão Espiritual da Educação”, do lama Padma Samten, é uma referência importante, e também o livro “A Criança Atenta”, de Susan Kaiser, que traz muitas sugestões de como trabalhar silêncio e meditação com crianças, a partir de sua experiência de 10 anos em várias faixas de idade. Compreendemos que as crianças copiam o exemplo dos adultos e que elas vão aprender a partir de como nós nos comportamos (“pelas costas”). A mandala em que estamos inseridos também é o melhor que podemos oferecer a elas. Por isso, em nosso grupo, percebemos a importância de trabalharmos nosso silêncio. Ganhamos um novo ânimo para praticar um pouco mais de meditação em casa. Eu e Claudia, minha companheira, compartilhamos isso com nossa filha Celina, de 4 anos.

Criamos então no CEBB Rio o encontro Crianças na Mandala, com participantes de 4 a 8 anos. O roteiro dessas atividades começa com um trabalho de relaxamento e respiração, a partir de sugestões da Susan Kaiser, por exemplo, a criança põe a mão sobre a própria barriga e vai sentindo o movimento quando o ar entra e quando ele sai. Ao fazer isso, ela entra em contato com a sua respiração, o que propicia uma primeira consciência do silêncio. Depois disso, contamos uma história que ofereça visões positivas e valores ligados a cultura de paz. A contação de história introduz à atividade seguinte, que é com desenho ou colagem, para que elas se expressem e também percebam um aspecto plastico, mutável da realidade. Claro que isso não é passado como tarefa. Tudo é uma grande brincadeira, que dura cerca de uma hora e finaliza com um lanchinho.

Este tipo de atividade, no longo prazo, pode nos ajudar a sustentar e viabilizar o sonho da nossa escola. Enquanto isso não acontece, estamos pensando em criar novos horários de prática na própria sala do CEBB Rio, que fica no Largo do Machado. Penso que poderíamos ter em nossos centros de Darma horários específicos de meditação para crianças e jovens.

Nosso primeiro passo já está dado: treinar a nós mesmos neste importante e fascinante universo que é a mente. Por isso, seguimos aprendendo e desenvolvendo linguagens apropriadas às crianças..

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s